quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Casos ainda não solucionados - Algumas pistas. - T02 - 04

 Depois da loucura de Circe, o trio decidiu se reunir na Rodovia Lugar Nenhum, 94. Para conversar sobre as coisas já descobertas e as pistas que já tinham.
Marlon: Bom, só sei que eu já perdi a paciência com aquela maluca da Circe, e se ela tiver algo relacionado, será um prazer prender ela.
Nelly: Bom, ela tava bem descontrolada, com certeza que ela tem!
 Patrick: Gente, o Nervoso vive lá! Bip. Bop.
Nelly: Sério? E ele tava onde? - Perguntou surpresa.
Patrick: Tava no quarto dele, que é bem em baixo, em meio de algumas máquinas, Nelly.
Marlon: E ele disse o que sobre os Bicudo?
Patrick: Ele falou que o adotaram, mas no fim só serviu para testes, e confirmou o que os Curiso haviam dito. A mãe dele teve um rolo com a morte e nasceu ele! Bip. Bop. Bip. Bip.
Nelly: Que maluquisse! Como pode alguém se envolver com... a dona morte?! - Disse um pouco confusa.
Marlon: Bom, eu só sei que se eu passar mais que dois dias aqui, eu enlouqueço!
Patrick: Bip. E o Nervoso tem curiosidades de ver a mãe dele. Bop.
Nelly: A gente não pode chegar chegando na casa dela. Temos que ir por alguém.
Marlon: Que tal a gente ligar para o 9 de Souza e ver o que ele fala?
Patrick e Nelly: Boa idéia!

 Então eles foram até o orelhão mais próximo e telefonaram para 9 de Souza.
 Nelly explicou toda a situação para ele. Então ele sugeriu:
9 de Souza: Vocês podem falar com o idiota do General Bruto.
Nelly: Ah sim! E onde ele mora? 
9 de Souza: Rodovia Lugar Nenhum, 51.
Nelly: Ok, muito obrigada!
Nelly: E o que ele pode saber sobre a Olívia? 
9 de Souza: A Ofélia é amiguinha do filho dele, e a esposa dele sumiu, também! 
Nelly: Ótimo! Muito obrigada!

General Bruto vivia com seus filhos, e estava na sala com Imito e Armânio. E ele estava conversando com os dois, na sala. 

 E os três chegavam na casa dele. 
Marlon: Primeira casa normal que eu vejo aqui. 
Patrick: E a casa é bonita! Bip. 
Nelly: Espero que ele seja normal.

 Ao chegarem mais próximo da porta, ela estava aberta.Nelly chamou algumas vezes, mas ninguém vinha. Então ela teve a brilhante idéia de gritar.

 Nelly: Senhor Rosnado! Pode vir aqui fora um minutinho? - Gritando. 
Então, pisando forte, saiu para fora, e começou à gritar com Nelly.
General: VOCÊZINHA, NÃO TEM O DIREITO DE AUMENTAR O TOM COM UM GENERAL! QUEM É VOCÊ PRA GRITAR COMIGO?!
Nelly: Senhor, eu sou detetive, e eu estou no direito de te chamar! Você não me ouviu antes!
Patrick, não perdendo a oportunidade, gravava tudo, para poder usar contra ele, depois.

Marlon subiu as escadas bufando de raiva, e começou à gritar com General Bruto.
Marlon: OLHA AQUI! VOCÊ NÃO GRITA COM MULHER NÃO, IDIOTA! NÃO TEM RESPEITO NÃO? ONDE JÁ SE VIU! A GENTE SÓ VEIO AQUI PRA TE PEDIR ALGUMAS INFORMAÇÕES! E PRA SUA INFORMAÇÃO, A GENTE TEM MANDADO, NÓS PODERÍAMOS CHEGAR... - E era interrompido por General.
General: Mas.. - E foi interrompido novamente por Marlon.
Marlon: QUE MAIS O QUE! OU VOCÊ TOMA JUÍZO E DEIXA A GENTE PERGUNTAR OU A GENTE JÁ TE LEVA COMO SUSPEITO! - E suspirou. - Não tô com paciência. - Disse franzindo as sobrancelhas.
Nelly ficou olhando atrás, boquiaberta. E Patrick, não sabia nem o que fazer.

 Então, engolindo tudo o que tinha dito, General Bruto deixou eles entrarem, e os convidou para sentar na mesa da cozinha.
General: Então, o que querem? - Seu tom de voz já mudava, de um mais rígido, para um mais "amigável."
Nelly: Viemos por meio de informações para cá, e queremos saber se você sabe alguma coisa sobre a Olívia.
 General: Bom, minha ex-mulher era amiga dela.
Nelly: Mais algo?
General: Meu filho é amigo da filha dela.
Patrick ficava gravando a conversa deles, tinham evoluído de anotações para gravações.
Marlon: E eles saem juntos?
General: Eles vão sempre juntos na Rodovia Lugar Nenhum, 94. Eles vão para nadar! Por quê?
Nelly: Ah sim. Muito obrigada pela informação. E você pode dizer onde sua ex-esposa vive?
General: Eu não sei, Nelly. Eu perdi o contato depois do divórcio, mas tem boatos de que ela morreu.
Nelly: Detetive para você, e entendi. Algo à mais?
General: Tenho medo do meu filho se envolvendo com aquela gentinha.
Marlon: Por que motivo?
General: As duas são bizarras.
Marlon: Ah tá. Obrigada pelas informações.

 Ao saírem da casa e se aproximarem do carro, para voltarem para o lugar que antes estavam, Nelly parou Marlon.
Nelly: Muito obrigada por ter me protegido do General, Marlon. - Disse de uma forma bem agradecida.
Marlon: Ah, sério? Que isso. - Disse meio sem jeito. - Não gosto de ver homem gritando com mulher, acho bem covarde e sem noção.
Nelly: Que bom saber, muito obrigada!
Patrick: Qual a nossa próxima parada?
Nelly: A nossa próxima parada é voltar na Rodovia Lugar Nenhum, 94!

CONTINUA.


6 comentários:

  1. Olhaaaa o Marlon, heim? Colocou o General no lugar dele!!! Tá caidão pela Nelly!!! HUAHAIAHAUAAH
    Ai, meu Deus, o que será que eles vão encontrar na Rodovia Lugar Nenhum, 94???
    Bjs!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marlon não leva desaforo para a casa não!! HAUHAUHAUAH E quando se trata de mexer com a Nelly então, em :X UAHAUHAUHAUAH E tá mesmo! Sei não esses dois :X
      E o que vai acontecer é surpresa!!! HAUHAUHAUHA
      Beijos :D <3

      Excluir
  2. Primeiro capítulo que leio, parece ser legal sua história de The Sims.
    Achei mt engraçado o Marlon perdendo a paciência, berrando com o general.O cara ficou quietinho hihi

    Vou tentar acompanhar sua história :D
    Vc parece animada com The Sims igual eu :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada! No índice tem todas as temporadas :D
      E vc viu? Ficou todo murcho depois da lavada! Uahauaha
      E eu espero que goste da história. Isso me incentiva a escrever mais :) beijos

      Excluir
  3. Adorei o Marlon, protegendo sua Nelly. Parabéns Denise.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marlon sempre cavalheiro! Muito obrigada ❤

      Excluir